sexta-feira, 26 de maio de 2017

Educação Básica


Se pensas entrar no ensino superior, então já estás mais que na altura para começar a pensar em que curso te queres candidatar. Se pretendes ter Educação Básica como escolha (ou uma das escolhas), mas tens dúvidas quanto a esse curso, estás no sítio certo. 
Percebo perfeitamente quem tem dúvidas se é este curso ou não que quer, principalmente por causa da empregabilidade. Não é dos cursos com mais saídas, eu sei. Mas ainda assim, há certos aspetos que te deves focar mais, sendo estes positivos, sem ser se depois de acabares o curso vais ter emprego ou não. Claro que não estou a desvalorizar este facto, mas acho que não devemos ver isso como obstáculo. Se estivermos sempre a pensar "oh, para quê meter-me neste curso, se depois vou parar à caixa de supermerdado?", então ninguém se candidatava.
Portanto, deves considerar os seguintes aspetos:




É uma profissão cansativa, mas gratificante! - Estar todo o dia a lidar com crianças, não é de todo fácil. É uma profissão que aos olhos dos outros, parece não ser complicada. Alguns pensam que, para as criancinhas do pré-escolar, é só praticamente pô-los a brincar todo o dia e, para as crianças do 1º ciclo, é só ensiná-las a ler, escrever, somar, subtrair, entre outras coisas, ou seja, "coisas que toda a gente sabe fazer e por isso é canja". Não é verdade, ainda para mais quando a exigência nas matérias vai aumentando mais. É algo que acaba por se tornar díficil e desafiador para os professores conseguirem explicar de uma maneira adequada, para que as crianças percebam.
Para além disso, pensam que os educadores/professores saem das aulas e já estão livres. Também não é verdade, todos os dias têm que fazer planificações, às vezes até tarde.
Por isso, sim é cansativo. É cansativo, mas no fim acaba por se tornar gratificante porque é algo que tu gostas de fazer. Ser professora/educadora causa um enorme impacto na vida das crianças, assim como no seu desenvolvimento e crescimento. É uma profissão em que acontece as crianças, passado um tempo, depois de já não terem visto mais aquela professora/educadora na vida, elas vão-se lembrar dela. Eu lembro-me das minhas, por exemplo.

Há sempre lugar para os melhores! - Se fores boa naquilo que fazes, ou melhor, se tiveres mesmo gosto naquilo que fazes, o teu esforço e dedicação vai ser maior, assim como vais estar sempre a persistir mesmo quando algo não corre bem. As pessoas à volta notam isso. Notam quando a pessoa gosta ou não do que faz.


Ensina-nos a ter mais cultura geral! - Refiro-me especialmente às cadeiras do curso. Por vezes, podemos pensar: "Mas porque raio preciso esta disciplina para a minha vida?". Sim, eu também já pensei muitas vezes no sentido de existirem algumas cadeiras. Depois de refletir, acabei por me aperceber que todas as disciplinas servem para termos um pouco mais cultura geral, ou seja, sabermos mais do que aquilo que precisamos. Uma vez disseram-me: Eu gostaria de chegar ao jardim-de-infância  e ver que a educadora, aquela que vai estar responsável pelo crescimento e desenvolvimento da minha/meu filha/o, tem cultura geral e sabe muitas coisas acerca de vários temas. 

Dicas: 

Vês-te a ser professora/educadora no futuro? - A meu ver, é a primeira pergunta que deves fazer a ti mesma, porque imaginar-mo-nos a exercer uma determinada profissão já é meio caminho andado para termos a certeza que é isto mesmo que queremos.

Voluntaria-te! - Outra forma de teres a certeza de qual é o teu caminho é tentares arranjar um voluntariado em ATL's ou campos de férias, pois é aí que terás contacto com as crianças e com um ambiente "escolar". 

Faz mais para além do curso - Participa em conferências relacionadas com Educação, procura saber mais sobre o teu curso, para além das aulas.


A Licenciatura e Mestrados:

Para quem está ainda pouco informado sobre este assunto, o curso de Educação Básica tem uma desvantagem enorme que é o facto de os  mestrados não serem integrados na licenciatura. Para isso, temos que nos candidatar novamente. O que acontece é que basicamente és "obrigada/o" a tirar mestrado, porque a licenciatura não dá para seres educador/a nem professor/a.

Resultado de imagem para crianças a brincar tumblr

A licenciatura, de acordo com as informações contidas no site da minha "faculdade" (ESEC), só dá para exerceres o seguinte:

"Técnico Superior de Educação, desenvolvendo a sua atividade em:
  • projetos educativos em contextos formais ou não-formais;
  • serviços educativos e de animação em instituições culturais: museus, bibliotecas, ludotecas, centros de ciência, campos de férias, quintas pedagógicas, entre outros;
  • atividades de extensão educativa;
  • apoio, acompanhamento e integração socioeducativa em diversos contextos educativos, como Creches, Jardins de Infância e Escolas;
  • recursos educativos (conceção, produção e desenvolvimento)."
Em termos de mestrados, em todas as faculdades as opções são geralmente as mesmas, só que há em cada região, algumas opções que não existem ou existem outras mais.
Mas, geralmente, as opções são:
  • Mestrado em pré-escolar
  • Mestrado em pré-escolar e primeiro ciclo
  • Mestrado em primeiro e segundo ciclo - e depois, dentro deste podes escolher se, no segundo ciclo queres seguir:
    Português e História e Geografia de Portugal
    Matemática e Ciências Naturais
No entanto, se quiseres ver de uma maneira mais aprofundada os mestrados que existem, coloquei alguns aqui, para vocês terem uma melhor noção:

 IPL - Lisboa | ESE - Porto |   IPL - Leiria | UA - Aveiro | ESEC - Coimbra


Então, alguma dúvida? Mais alguma informação que gostariam de saber?
Quem se vai candidatar para a faculdade este ano, para que curso pretende ir?

P.S.: Desculpem-me o tempo de demora a publicar novos posts. A minha falta de organização também leva a que eu acabe por não ter tempo para postar frequentemente. São muitas coisas que tenho que fazer para a faculdade que nem me dá vontade de escrever depois. Também peço desculpa por demorar a maior parte das vezes a responder aos comentários (mesma razão que a anterior).

2 comentários: