domingo, 19 de fevereiro de 2017

Creating a Story...

Imagem relacionada




Para quem não sabe, eu adoro inventar e escrever histórias. Adoro o facto de podermos criar um mundo diferente e novo e, ao mesmo tempo, inventar novas personagens, como se fossem  mesmo pessoas reais e estivessem a viver no mundo real. 
O meu grande problema é que sempre me precipito demais. Ou seja, tenho uma grande ideia e começo a escrever a história a partir dela, sem antes planeá-la. Depois acontece eu bloquear a meio ou simplesmente desistir de escrevê-la.
Todavia, quando meti na cabeça que desta vez ia ser a sério, resolvi fazer as coisas de maneira diferente. Foi então que apaguei aquela história que já era para ter acabado há anos, mas não o fiz porque desisti a meio. Planeei-a por completo e decidi não me precipitar. 
E aonde pretendo chegar com este post, perguntam-me vocês. O meu objetivo é puder dar-vos alguns conselhos, se for o caso de algum/a de vocês estiver a pensar em criar uma história e não saber por onde começar. São poucas dicas que acredito que ajudarão vocês.
Não acham boa ideia? 

Aqui vamos nós, então?

Cuida das personagens - Eu considero este ponto como o mais importante e aquele que vai encadear os outros. Sem as personagens, não existe história, não é verdade? Por isso, aconselho-te a focares-te muito bem na forma como queres que elas sejam e na importância que elas vão ter para a história. Cria-a como se fosse uma pessoa real. Como ela é fisicamente e psicologicamente, quais são os seus objetivos, o que sente/pensa e qual é a sua história de vida (o seu passado). Aconselho-te a que não acrescentes personagens irrelevantes. Planeia desde já quem serão a personagem principal (pode ser mais que uma) e quem serão as secundárias e figurantes (estas aqui não precisas de perder tempo a criar a personalidade, já que não vão ser relevantes para a história).

Planeia o princípio, meio e fim - Eis aquilo que eu nunca fazia e que, por isso, aconselho-te vivamente a fazê-lo, pois vai-te ajudar a sentir mais orientada e com um rumo. Quando fizeres isso, pensa então o que queres que aconteça entre o principio e o meio e entre o meio e o fim. Não precisas de saber a história toda logo, mas ao teres uma ideia geral do que vai acontecer ao longo da história vai-te ajudar a que novas ideias venham, enquanto escreves.  

Planeia aonde e quando irá decorrer a ação - A ação pode decorrer em vários locais ou apenas num, assim como pode acontecer num tempo de ação diferente, como por exemplo, o princípio pode ser quando a personagem principal tinha 15 anos e depois o tempo avança para quando ela tem 25 anos. É um ponto que também é importante teres em consideração.

Define os temas principais - A história vai se tratar de quê exatamente? Vai andar à volta de drama, romance, criaturas sobrenaturais ou ficção científica? 

Escolhe quem será o teu público-alvo - (Este ponto refere-se mais para quem pensa em editar/publicar um livro) A quem preferes/pretendes dirigir-te? Às crianças, adolescentes, adultos ou idosos? 

Escolhe o ambiente - E com isto refiro-me ao local em que vais estar a escrever. É muito importante teres em consideração o que está à tua volta, pois isso vai facultar a tua dedicação, concentração e inspiração. Cada pessoa tem o seu próprio lugar no qual se consegue inspirar. Uns preferem os locais fechados e outros os locais onde estejam rodeados de pessoas, assim como uns preferem escrever no computador e outros no papel. No entanto, não posso deixar de salientar que a inspiração pode ser ganha em qualquer lugar ou até mesmo num evento com o qual estivermos em contacto. Por exemplo, numa simples viagem de carro, num passeio pelo parque ou pela praia ou até mesmo num casamento. 

Quando tiveres uma ideia, aponta-a - É importante que o faças pois, caso contrário, vais-te esquecer daquilo que te lembraste e até pode ser uma ideia genial para o desenrolar da história. Se não tiveres um papel à mão, podes sempre apontar no telemóvel.

E, por fim, deixa-te inspirar! 

P.S. Já agora, vocês sabem de algum site bom destinado à publicação de histórias de ficção? Já ouvi falar de um por aqui e não me recordo mesmo do nome! Um grande obrigada a quem souber! 


4 comentários: