sábado, 7 de janeiro de 2017

5 Dicas Para Quando Não te Sentires Bem




Não descarregues nos outros 

Claro que não digo para reprimires tudo o que sentes dentro de ti e não desabafar com ninguém. Não deves fazer isso. Refiro-me no sentido de ofender a pessoa que está ao teu lado. Ainda por cima quando é alguém que te quer ajudar e que gosta de ti. Não deves responder-lhe mal só porque estás a ter um dia mau, porque essa pessoa não tem culpa do que está a acontecer. 

Não tomes decisões de cabeça quente.

Quantas vezes já fizemos algo de cabeça quente e no momento a seguir arrepende-mo-nos?
Acreditem, já tomei muitas e aconselho a não fazê-lo. Arrependo-me na maioria das vezes. O melhor conselho que tenho a dar é: Quando estiveres chateado no momento com algo, não decidas logo o que queres fazer, pois naquele momento não está a agir de forma racional/lógica, mas sim de acordo com as tuas emoções. É por isso tempos depois pensas para ti: "A sério que fiz isto?". Fá-lo no dia a seguir ou simplesmente quando estiveres mais calma/o. Aí sim vais agir de maneira diferente.


Daqui a um tempo, isso terá a mesma importância?

Li uma vez num livro algo acerca disso (se alguém estiver interessado, chama-se "50 lições que a vida me ensinou"). Muitas vezes quando estamos a passar uma fase má, acreditamos que nunca irá passar e que vamos estar sempre a sofrer com isso. Acredita quando digo que isso nunca terá a mesma importância que lhe davas no momento em que estava a acontecer. Bem, em alguns casos extremos, há coisas que por mais tempo que passe, tem sempre importância (como por exemplo, a morte de um familiar/amigo).
No entanto, o melhor conselho que te dou é, quando estiveres numa situação dessas, penses para ti mesma: Isso terá importância na minha vida daqui a uns 5 anos? Vou continuar a sofrer com isso quando passarem esses anos todos? 
A resposta para essa pergunta, na maior parte das vezes, é um não. Acreditem em mim, já passei por algumas coisas complicadas ou simplesmente que me preocupavam bastante na altura e agora, quando penso nelas, digo: "A sério que eu me preocupava tanto com isto?"


Agarra-te à esperança!

Algo que me fez aguentar e segurar-me de algumas coisas más foi a esperança. Que teria sido de mim se não esperasse que as coisas mudassem? Acredita, as coisas mudam mesmo. Mesmo que não seja a 100 %. Por isso, quando estiveres em baixo, acredita. Tem fé. Demore o tempo que demorar, acredita que o que estás a passar não durará para sempre e que, de uma maneira ou de outra, isso irá passar.


Não sofras por ninguém!

Quando eu ainda era pré adolescente e estava numa daquelas minhas crises amorosas, eu desabafei com uma colega minha sobre aquilo que eu sentia. Eis o que ela respondeu: "Quem te ama não te faz sofrer!".
Não me recordo de ter dito mais alguma coisa, acho que foram as únicas palavras que disse, mas que para mim, tiveram bastante impacto (é por isso que ainda hoje me lembro disso). E é verdade. Pode parecer muito cliché, mas quem nos ama, não nos faz sofrer. Ela respeita quem nós somos, ela apoia-nos, ajuda-nos e também está lá para abrir-nos os olhos quando precisamos. Mas nunca causa sofrimento. Quem o faz, não é digno de nos ter e é alguém tóxico! 
E eis uma verdade que muitas vezes também já me foi dita quando eu estava a sofrer por alguém (não necessariamente paixões): "Achas que essa pessoa também está a sofrer e a chorar por ti? Muito provavelmente deve estar a curtir a vida e a lixar-se para ti e para o que tu sentes!". É um bocado rude, mas é verdade.
Pensa também: "Antes de conhecer essa pessoa, eu vivia bem e feliz da vida. Porque não posso viver agora?" - Eu já pensei isso algumas vezes e até resulta.

6 comentários: