sexta-feira, 18 de novembro de 2016

Lições Que Se aprende Quando Se Vive Na Cidade Onde Se Estuda


Mal eu soube que entrei na faculdade, a minha vida mudou logo nesse instante. Ou melhor, sabia eu que muitas coisas na minha vida iriam mudar. Ainda nem passou um mês (não tenho aulas à quinta e à sexta e também houveram feriados) e já pude tirar algumas aprendizagens da minha curta experiência. 

  • Chorar e ficar em choque é natural! – Apesar de muitas vezes não crer que é, chorar e ficar em choque com esta enorme mudança é algo normal. Vivemos durante a vida inteira (em relação a mim foram 18 anos) em casa dos nossos pais, tínhamos aquele suporte connosco, aquela segurança e a nossa mãe que nos ajudava nas tarefas de casa. Depois de repente temos que ir viver para uma cidade nova, sozinhas/os, onde não conhecemos ninguém e a partir desse momento temos que nos desenrascar. Para quem já estava habituado a lidar com situações e ambientes novos, a adaptação e integração torna-se mais fácil, mas não deixa de ser difícil mesmo assim. Por isso é normal que fiquemos assustados e mais inseguros.
  • Ganhamos algumas qualidades! – Uma delas é a responsabilidade. A outra é a fortaleza. A primeira é a que mais se destaca. Estamos apenas entregues a nós mesmos. Somos nós que temos que ganhar responsabilidade para fazer as refeições, fazer limpeza, acordar para ir para a escola, entre outras coisas.  Se quisermos pudemos falhar nestas coisas todas que a nossa mãe não está ali para reclamar, mas claro que não é aconselhável (a não ser que alguém queira passar fome e esteja à espera que um santo lhe venha fazer o jantar). 
    A outra, a fortaleza: sim, ganhamos muita força, porque temos que aguentar muita coisa. Principalmente aquelas pessoas que vivem por exemplo no Algarve ou nos Açores (ou noutra cidade longínqua) e não podem ir todas as semanas a casa. Isso sim custa muito mais.
  • Aprendemos a lidar com outras pessoas que vivem connosco! – Para quem vive numa residência universitária como eu, tem uma oportunidade de ter contacto com diversas pessoas, sendo elas diferentes ou parecidas a nós. Temos que saber partilhar as divisões da residência. Temos que ter responsabilidade para cumprirmos varias tarefas quando nos são dadas. Por exemplo, quando é a nossa vez de arrumar a cozinha. Temos que arrumar aquilo que sujamos e não esperar que as nossas colegas façam-no por nós. Não podemos fazer muito barulho a certas horas da noite, entre outras coisas (O problema é quando isso não acontece). Numa casa, onde vives só com um pequeno número de pessoas, acaba por se tornar parecido nas tarefas de limpeza, mas por um lado é muito melhor do que viver numa residência. Lá tens o teu quarto, as tuas coisas. Podes deitar-te às horas que queres e por o despertador a tocar às horas que queres. Tens a tua privacidade.
  • Temos que lidar com a solidão! - Mesmo que tenhamos pessoas com quem falar, vamos sentir-nos muitas vezes sozinhas/os, porque vivemos longe da nossa família, dos amigos que criamos na cidade onde crescemos e vivemos. Falo por experiência própria. É horrível, eu sei. Mas aquilo que aprendemos com esta experiência é não ter que esperar pelos outros para fazer alguma coisa. Temos que nos desenrascar sozinhas/os muitas vezes. 

São estas as lições que eu aprendi neste curto espaço de tempo. Devem haver mais, eu sei.
Para quem teve que vir viver para a cidade onde estuda, o que acha sobre isto? Há algo mais a acrescentar?

4 comentários:

  1. Eu já não sou nova nestas mudanças e o facto de estar longe do lar já não me assusta tanto. Mas acredita que te vai ajudar a crescer muito, é uma experiência incrível ��

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ya, é normal. No entanto , na primeira vez que tiveste a tua mudança deves ter ficado mais assustado, né?
      Vai mesmo! Já esta a fazer crescer-me!
      beijinhos*

      Eliminar
  2. Não fui para outra cidade estudar, mas vi essas lições nas minha amigas que tiveram que o fazer.
    Parece-me a mim que estás no bom caminho e que terás muito sucesso, porque aprendeste estas lições num curto espaço de tempo :).
    Beijinhos,
    Cherry
    Blog: Life of Cherry

    ResponderEliminar